Olá

teste

conteudo!

Download

Carmen Monarcha
Ópera Singer




Biografia

Radicada na Holanda há 9 anos, a paraense Carmen Monarcha, com sua voz de puro lírico soprano, vem ganhando cada vez mais espaço no cenário nacional e internacional. No Rio de Janeiro, aos 4 anos de idade começou sua educação musical, onde também desde cedo fez aulas de ballet clássico. Na sua terra natal, prosseguiu com aulas de piano e violoncelo, mas foi aos 17 anos de idade, que Carmen ouviu sua voz interior e começou a estudar canto com sua mãe e mestra pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Marina Monarcha.

Em São Paulo, cursou a Faculdade de Artes Alcântara Machado. Em 2002, na Holanda, graduou-se na classe da Profa. Mya Besselink em “Solo Singing Performance” no Conservatório de Maastricht, por meio de bolsa concedida pela Fundação Vitae. Participou de master classes com Barbara Schlik, Elly Emmeling e com o maestro Ludo Clasen com quem se apresentou em concertos transmitidos pela Radio Nederland. Na Alemanha, estudou com a Profa. Monika Hausvater.

Dentre os prêmios que recebeu ao longo de sua carreira destacam-se o “Concurso Nacional de Canto Irmãos Nobre” (1999), “Concurso Jovens Solistas da Orquestra da Petrobras” (2000) e “Concurso Internacional de Canto Bidu Sayão” (2001). Carmen estreou nos palcos brasileiros em 1999, quando aos 19 anos de idade, interpretou o papel de “Contessa di Boissy” na ópera “Lo Schiavo” de Carlos Gomes.

Em 2001, já na Holanda, estreou com a ópera “The Fairy Queen” de Purcell. Em 2002, no Festival Internacional de Ópera de Belém gravou o dvd ao vivo da opereta “Die Lustige Witwe” de Franz Lehár. Constantemente interessada em desenvolver seu repertório camerístico, sinfônico e operístico, Carmen já se apresentou nas principais salas nacionais, destacando-se em “A Floresta do Amazonas” de Villa-Lobos no Teatro da Paz em Belém e no Teatro Amazonas em Manaus, interpretou “Shéhérazade” de Ravel no Municipal de São Paulo, foi Nanetta na ópera “Falstaff” de Verdi no Palácio das Artes de Belo Horizonte sob direção de José Possi Neto, onde também destacou-se com o oratório “A Criação” de Haydn.

Ao lado do renomado pianista Gilberto Tinetti, desenvolve o repertório de lieder e mélodies. No Festival Amazonas de Ópera, foi uma das personagens principais de “Ça Ira” de Roger Waters e Melisande, na ópera “Pelleas et Melisande” de Debussy.

De 2002 a 2005 e em 2008, foi solista exclusiva da “André Rieu Orchestra” fazendo turnês por toda a Europa, Estados Unidos, Canadá, Ásia, Austrália e Nova Zelândia. Este trabalho lhe proporcionou a gravação de vários CDs e DVDs, e a participação em vários concertos transmitidos ao vivo pelo canal ZDF para toda a Europa e pela PBS para os Estados Unidos. Apresentou-se em lugares célebres como o Walbüne em Berlim e Dresden Semper Oper na Alemanha, International Forum Hall em Tokyo, Bercy e Stade de France em Paris e Fox Theater em Saint Louis e Detroit entre outros.

Em 2011, além de realizar concertos no Brasil e seguir em turnê com a “André Rieu Orchestra”, Carmen iniciou a produção de seu primeiro CD solo, num projeto no qual ela desenvolve um repertório paralelo, transitando entre “clássicos” do repertório popular nacional e internacional e “populares clássicos” do repertório clássico, explorando sempre a união de textos expressivos com melodias que tocam, mantendo assim, a essência da boa música.

img

Extras

Web Site
Fotos
Arquivos


Vídeos